24 abr 2013

Biscoito de povilho, faz bem ou não a saúde de seu pequeno?


Logo que o bebê começa a ser apresentado aos alimentos sólidos, eis que surge o famoso biscoito de polvilho. Fácil de ser segurado pelas mãozinhas do pequeno, macio, é um dos primeiros biscoitinhos que o filhote tem acesso, certo? Como o produto tem aquele ar de coisa antiga (diferente de um biscoito recheado, em que a gente sente aquele gosto horroroso de gordura logo que coloca na boca), eu o classificava mentalmente na categoria de – alimentos industrializados que um bebê pode ter acesso. Por outro lado, considero que bebê nenhum precisa ter contato com algumas coisas, como refrigerante, salgadinhos de pacote, gordura trans. ..E é aí que entra o meu alerta: você sabia que muitas marcas de biscoito de polvilho contêm gordura trans????

1

Há um tempo atrás, comprei um pacote de biscoito de polvilho em um dos principais supermercados de São Paulo (aliás, não era a primeira vez que comprava o biscoito dessa determinada marca). Quando cheguei em casa, num daqueles poucos momentos de respiro que uma mãe tem entre os milhares de afazeres diários, parei para ler o rótulo do biscoito. Surpresa!!! Continha gordura trans.

Pois é, depois desse dia passei a ler todos os rótulos de biscoito de polvilho que caíram na minha mão. E qual não foi minha indignação quando percebi que a gordura trans também estava explicitada nos rótulos de outras marcas. Mas não pára por aí: segundo a legislação brasileira, uma marca pode dizer que seu produto não contém gordura trans se a quantidade presente em uma porção for menor do que 0,2g (você sabia disso?). Ou seja, mesmo que em pequena quantidade, você pode sim estar comendo isso sem saber. Para piorar: de olho na internet, descobri que uma pesquisa da PROTESTE já havia detectado uma quantidade maior de gordura trans do que a informada no rótulo de alguns produtos (e eles citam especificamente o biscoito de polvilho como um desses produtos).

Conclusão: cuidado com o biscoito de polvilho que parece inocente no seu armário. Você pode estar dando gordura trans para seu bebê sem saber!

Bjo, bjo


22 jan 2013

Gallo lança azeite especial para comida de bebê


AA

 

A dica de hoje é para as mamães e papais que curtem cozinhar, a marca portuguesa Gallo, com quase um século de história, inova e lança o Primeiro Azeite.

Um azeite especialmente feito para bebês, que oferece nutrientes saudáveis para uma alimentação equilibrada, como eles merecem.

Extraído a frio para conservar todas as propriedades das azeitonas, o Primeiro Azeite possui acidez 0,2%, sabor delicado e suave.

Benefícios do Azeite

– É isento de glutén, o que favorece uma boa digestão;
– Favorece a absorção de cálcio;
– É fonte natural de vitamina E e betacaroteno, beneficiando a visão;
– É um alimento funcional natural que faz aumentar o índice de HDL, conhecido por colesterol bom.

Fica a dica!!

Bjo, bjo


13 set 2012

O que comer quando se está amamentando


Cultive os mesmos hábitos saudáveis de alimentação que procurou ter durante a gestação. Mantenha uma dieta rica em grãos e cereais integrais, frutas e verduras, e alimentos que sejam boas fontes de proteínas, cálcio e ferro. É claro que um docinho de vez em quando não faz mal a ninguém.

O consumo de gorduras saudáveis é benéfico para o bebê: abacate, azeite, castanhas, sementes e peixes gordurosos como o salmão são bons exemplos, mas sempre que possível evite as gorduras saturadas (frituras, manteiga, gordura vegetal).

Muitas mulheres sentem mais fome na fase em que amamentam o que faz todo o sentido, já que o corpo está trabalhando dobrado para produzir o leite do bebê.

Tenha o hábito de comer um pequeno lanche nutritivo — como uma vitamina de iogurte batido com frutas, uma barrinha de cereais ou uma torrada com queijo — entre as mamadas, a fim de manter a fome sob controle e seus níveis de energia mais altos.

Aproveite as dicas,

Bjo, bjo

 


07 set 2011

Sustagen Kids ganha versão em sachê de 30 g


Para as mamães que utilizam como completo alimentar de seus pequenos o Sustagem Kids tenho uma ótima notícia. Estava eu no site Mundo do Mkt que tenho hábito de ler quando me deparei com a notícia de que a partir de setembro o Sustagem Kids será lançado tb na versão de sachê de 30 g… Achei ótima a dica, pois não será mais necessário levar aquela latona enorme junto com tantos outros itens de seu pequeno para os passeios na casa da vovó ;-))



Bjo, bjo


15 dez 2010

Alimentação na gestação


Neste período algumas mulheres aproveitam para comer em dobro, mas o que a gestante necessita aumentar é a ingestão de nutrientes e não de calorias. 300 Kcal por dia  a mais são suficientes para que o feto cresça da forma correta e saudável. Isso representa um ganho de peso total na gestação de 9-12kg.

Principais nutrientes para a gestante:
– ÁCIDO FÓLICO (presente nos vegetais verde escuros, frutas cítricas e grãos integrais) – Sua deficiência pode gerar anemia,  descolamento de placenta, má formação fetal, nascimento prematuro e aborto espontâneo.
OBS: Para garantir, ideal começar a tomar através de suplementação 3 meses antes de engravidar, ou assim que souber da gravidez.

– CÁLCIO (presente nos laticínios, brócolis, couve, gergelim) – Se a mãe não consumir a quantidade de cálcio adequada, poderá ocorrer desmineralização óssea do esqueleto materno, ou seja, a mãe perde o cálcio do osso podendo gerar uma futura Osteoporose.

– FERRO (presente nas carnes, vegetais verde escuros) para evitar anemia – O ferro é melhor absorvido pelo organismo se ingerido junto com a Vit C (Sugestão: suco junto com a refeição ou sobremesa: Laranja, tangerina, morango, limão, cajú)

Dra. Carolina Ribeiro e Dra. Juliana Neiva

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Página 2 de 212