24 abr 2017

Procurando um lugar para trabalhar e deixar seu pequeno, agora já existe o Coworking familiar


Mamães empreendedoras, olha que máximo este artigo, recebi esta semana um release de um Cooworking que tem um espaço e atividades apropriadas para os nossos pequenos. Localizado na Vila Mariana, A Casa de Viver, é um Cooworking familiar que  integra pais e filhos dentro do mesmo espaço que é super apropriado para pais que precisam de um local para trabalhar mas querem permanecer perto de suas crias.

A Casa de Viver, promoveu no mês de abril vários eventos sobre saúde e bem estar e maternidade, mas ainda dá tempo de curtir o último que será amanhã.

Renda Básica de Cidadania. A palestra será conduzida pelo vereador Eduardo Suplicy, autor da lei que ainda precisa ser implementada, que prega que todos os brasileiros deveriam receber um dinheiro, resultado da distribuição das riquezas do país, independente de cor, raça, condição social. Desta maneira, proporcionaria maior dignidade a todas as pessoas que teriam um mínimo para sobreviver e poderiam se dedicar ao que gostam e não terem que se submeter a trabalhos degradantes para sustentarem suas famílias.

Serviço – Renda Básica de Cidadania

Local: Casa de Viver

Endereço: Rua Dr. Tirso Martins, 280 – Vila Mariana

Data: segunda-feira (24/04)

Horário: 17h

Informações: www.casadeviver.com.br

Contato: (11) 5083-1291 | 2613-3942ou contato@casadeviver.com.br

Gratuito

 

Coworking_Divulgação Casa de Viver

Espaço das Crianças_Divulgação

Espaço das Crianças_Crédito Amanda Pinson


24 abr 2017

Revista Pais & Filhos promove seminário ” Só cria filho feliz uma mãe feliz”


Mamães olha que dica legal para nós mamães que queremos ter uma relação plena e feliz com nossos filhos.

Pais&Filhos, promove o III Seminário  Internacional Mãe Também é Gente: Só cria filho feliz, uma mãe feliz, no dia 4 de maio, das 8h30 às 17h30, na Unibes Cultural, em São Paulo.

O encontro, com capacidade para 300 pessoas, contará com a presença de Laura Gutman, autora do best-seller O Poder do Discurso Materno; Patricia Camargo, sócia do projeto TempoJunto; Dado Schneider, idealizador da palestra “O mundo mudou…bem na minha vez”; Marcos Piangers, escritor do livro best-sellerO Papai é Pop, e Ana Cardoso, escritora do livro de crônicas Mamãe é Rock!. Além disso, pensando na troca de experiências e interatividade, o evento promoverá uma mesa-redonda comandada por Mônica Figueiredo, diretora da redação da Pais&Filhos.

Em parceria com marcas renomadas do universo infantil, a Pais&Filhos aposta no evento com o objetivo de fazer com que as mães entendam o mundo em que vivem, encarem a vida de uma forma mais leve, parem de se culpar e aproveitem de forma plena esta fase e a infância dos filhos, sendo mais felizes e, consequentemente, criando filhos mais felizes.

Com o desafio de seguir como referência de conteúdo destinado a este público, para Adriana Cury, diretora de marketing da Pais&Filhos, “Esta iniciativa em parceria com grandes marcas, levantará discussões importantes para a reflexão sobre o equilíbrio entre essa nova mulher após se tornar mãe e a sua vida pessoal, profissional e aspirações. Além disso, outros questionamentos que são relevantes para o dia a dia dessa figura feminina que é antenada e independente, e quer aproveitar ao máximo o tempo com os filhos, sem deixar de ser mulher”.

III Seminário Internacional Mãe Também é Gente

Data: 4/05/2017

Horário: das 8h30 às 17h30

Local: Rua Oscar Freire, 2.500 – Espaço Cultural Unibes – São Paulo

Link para cadastro: http://www.seminariopaisefilhos.com.br/

Ingresso: de R$ 50 a R$ 150

Programação

8h30: Welcome Coffee

9h: Só cria filho feliz, mãe feliz, com Mônica Figueiredo, diretora editorial da Pais&Filhos

9h30: Laura Gutman, psicopedagoga e autora do best-seller O Poder do Discurso Materno.

10h30: Coffee Break

11h: Patrícia Camargo, sócia do projeto Tempojunto

12h: Horário livre para almoço.

13h30: Dado Schneider, escritor e idealizador da palestra O mundo mudou…bem na minha vez

14h30: Mesa-redonda com Mônica Figueiredo e convidados

16h: Coffee Break

16h30: Marcos Piangers, escritor do livro best-seller O Papai é Pop, e Ana Cardoso, escritora do livro de crônicas Mamãe é Rock!

17h30: Encerramento

Eu já comprei o meu, acho que vai valer muito a pena!! Nos vemos lá

Bjo,bjo

a


14 mar 2016

Dicas para ajudar seu pequeno com a lição de casa


Olá Mamães, olha que artigo bacana eu recebi do Playkids, tem tantas mães que ficam em dúvida como proceder na hora de ajudar seus pequenos a fazer a lição de casa, as dicas a seguir poderão ajudar muito nesta fase.

ea

“…As aulas voltaram pra valer e, com elas, novos desafios se apresentam na vida escolar dos pequenos. Se o seu filho já avançou alguns estágios da educação infantil, a lição de casa começa a fazer parte do dia-a-dia. Pode variar de escola para escola. Mas na maioria delas, a lição é introduzida como uma tarefa rotineira quando os alunos têm por volta de 4 ou 5 anos.

Em geral, funciona como uma atividade complementar. Espera-se que, assim, a criança sistematize o conteúdo aprendido em sala de aula. Também tem o objetivo de incentivar a criação do hábito de estudar além do período escolar. Mas agora que a escola começa a ganhar ares de “coisa séria”, qual o papel dos pais nesse processo? E, o mais importante, o que eles podem e devem fazer para ajudar? Veja algumas orientações a seguir.

Estabeleça um local adequado

Antes de mais nada, é importante que a lição seja feita num espaço favorável à concentração. Não dá para fazê-la na mesinha de atividades que a criança tem na sala de casa, em frente à TV. Você pode até aproveitar este momento para fazer um “rito de passagem”, pontuando para o seu filho que ele está crescendo e precisa de uma escrivaninha, por exemplo. Se possível, pode ser divertido executar uma mudança no quarto dele, garantindo um local atraente e adequado para esse momento.

Determine um horário fixo

A tarefa tem de ser feita sempre num mesmo horário, pois isso ajudará a criança a incorporar a lição de casa na rotina de maneira tranquila. Se o seu filho chega da escola muito cansado, é melhor deixar a lição para o dia seguinte. Mas siga sempre o mesmo ritual. Não deixe a criança livre para determinar quando irá fazer a lição. Uma dica que funciona é a construção do “quadro da rotina”. Vocês podem fazê-lo em conjunto, usando símbolos, figuras e desenhos. Este quadro deve ser colocado num lugar de fácil acesso, como a porta da geladeira. Ele costuma ajudar a família a administrar o tempo, além de ir ensinando a criança a dar conta das próprias responsabilidades.

Ajude a criança a organizar o espaço

A organização do espaço é fundamental para tornar o ambiente escolhido favorável à tarefa. Ninguém nasce organizado e nem aprende da noite para o dia! É preciso auxiliar as crianças a desenvolver tal habilidade, assim como a serem cuidadosos com as próprias coisas. Que tal manter um estojo exclusivo para a lição de casa? Incentive-a também a pegar o material da lição (seja livro, apostilha, folha) antes de começar e guardá-lo ao final. Além da autonomia, essas atitudes simples vão ajudá-la a diferenciar o momento da brincadeira e o da “obrigação”.

Confie na escola (e siga as orientações dela)

A parceria pais e escola é essencial! As condutas devem estar alinhadas para que a criança consiga caminhar. Sendo assim, mantenha-se informada e participe das reuniões escolares para compreender o contexto da lição de casa, bem como a maneira que a escola conduz o processo de aprendizagem. Você com certeza se sentirá mais segura para auxiliar o seu filho, se estiver ciente dos objetivos que a escola pretende alcançar com os exercícios complementares enviados para casa.

Deixe a criança trabalhar sozinha

Exato! Você pode reler com seu filho o enunciado da lição para reforçar o que foi proposto, ainda que a professora certamente já o tenha explicado em classe. No entanto, jamais dê as respostas prontas. Caso contrário, pode “atropelar” a construção do raciocínio do seu filho. Muitas vezes, o ideal é tirar as dúvidas com a própria professora. Claro que interessar-se pela vida escolar do seu filho é fundamental, o que não significa fazer as coisas por ele. O seu papel é ser um agente facilitador nesse caso, mas não o autor da história dele. Permita, então, que ele seja construa o próprio caminho de descobertas!”

 


03 fev 2015

Meu pequeno grande Bernardo


Esta semana começa uma nova fase do meu pequeno, a escolinha! Confesso que até agora estava super tranquila, achando o máximo o Be passar 4 horas do dia dele interagindo com outras crianças e principalmente se tornando cada vez mais independente, mas um frio na barriga começou a surgir!!! Engraçado, como ao mesmo tempo que a sensação de ver nossos pequenos crescendo nos enche de orgulho, mas com uma pitada de medo… Até agora meu Bezoquinha, vivia 100% sobre os nossos cuidados, tudo em casa gira em torno dele, a alimentação é toda balanceada, sem muito sal e gordura, os horários do soninho, todos em casa tem que fazer silencio, limpar a casa ou antes ou depois para não acordá-lo.. Vamos viajar, onde ele se sentirá bem e confortável…. Enfim, nós passamos para segundo plano e nossos filhos tornam-se os protagonistas da nossa história. Mas até que ponto isso não atrapalha no desenvolvimento deles? A vida é muito dura lá fora, e criar nossos filhos dentro de redomas, não ajuda em nada. Este choque de realidade, muitas vezes é o que faz nossos pequenos se tornarem grandes!

Bem, este é o desabafo de uma mãe de primeira viagem, que acima de qualquer coisa quer ver seu filho feliz e pretende criá-lo para ser um ser humano diferenciado.

Semana que vem, conto como foi o primeiro dia de aula,

Bjo, bjo

IMG_7915

 


13 jan 2015

Os benefícios do estudo de música na infância


Mamães, primeiramente gostaria de me desculpar por estas quase 3 semanas de ausência, o ano de 2014 em particular foi muito difícil e pesado para mim e minha família e me dei o direito de tirar férias, e não pensar em nada que não fosse descanso e lazer… Por isso o Blog ficou de lado, mas como é necessário voltar a vida real, os nossos posts tb voltaram com todo o gás.

Desde de dezembro Bernardo tem frequentado aula de música, fico impressionada como ele A D O R A a aula, fica prestando atenção no sons dos instrumentos, dança, toca e sai de lá numa animação só.

Li este artigo na revista Crescer e achei muito interessante, pois consigo evidenciar vários sinais no Be. Espero que aproveitem a leitura.

Bjo, bjo

1

Dar um instrumento musical na mão do seu filho ajuda a estimular o desenvolvimento neurológico dele. A constatação é de um grupo de pesquisadores da Universidade de Vermont, nos Estados Unidos. Depois de analisar tomografias de 232 crianças entre seis e 18 anos, eles perceberam que estudar música melhora as funções executivas do cérebro, responsáveis por habilidades como memória, controle da atenção, organização e planejamento do futuro.

Os especialistas constataram que o treinamento musical aumenta a espessura de uma área nobre do cérebro, o córtex, responsável também pelo controle das emoções. “O estudo dos instrumentos leva o ser humano ao nível mais complexo de concentração do cérebro, que é a atenção executiva. É preciso ter foco e disciplina para aprender a ler partituras e marcar o tempo”, explica a pesquisadora Elvira Souza Lima, especialista em neurociência e música.

Crianças que têm contato com música aprendem a ler e a escrever com mais facilidade

Escutar música antes de nascer ajuda a desenvolver o cérebro do bebê

A atividade pode começar a partir dos quatro anos, quando a criança já é capaz de fazer movimentos mais sutis com as mãos. “Esse aprendizado modifica fisicamente o cérebro, principalmente quando ocorre antes dos sete anos, e os ganhos se mantêm por toda a vida, mesmo que a criança pare de tocar o instrumento depois”, diz Elvira, frisando que o contato com a música, ainda que apenas como ouvinte, tem um grande impacto no desenvolvimento humano e prepara o cérebro para executar diferentes tipos de funções.

Então que tal estimular a iniciação musical em casa? Enquanto ajuda seu filho e se diverte com ele, você também absorve os benefícios do contato com a música, que vale para todas as idades. Veja como fazer isso no dia a dia:

- Coloque diferentes tipos de música para seu filho ouvir para aumentar o repertório dele logo cedo. Arrisque mesmo: clássica, africana, indígena, jazz, samba.

- Faça brincadeiras com sons usando objetos da casa, como panelas e baldes. Não deixa de ser um jeito de produzir música.

- Sempre que possível, separe 10 minutos do dia só para ouvir música com seu filho, sem realizar nenhuma outra atividade ao mesmo tempo. Todo mundo vai ficar mais relaxado.

- Estimule as crianças a ouvir e identificar os sons da natureza, desde os passarinhos até o barulho das folhas ao vento. Isso também vale como experiência e memória musical.

- Cantem juntos, com e sem música de fundo. O efeito de cantar é o mesmo de tocar um instrumento.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Página 1 de 3012345...102030...Última »