30 jul 2013

Minha volta ao trabalho – diário de bordo


Mamães o texto de hoje, serve como um grande desabafo. Já escrevi aqui no Blog algumas vezes sobre o retorno das mamães ao trabalho, mas confesso que nunca pensei que este dia pudesse chegar “tão rápido”.

Com um misto de alegria e tristeza, o dia 06/08, será um grande divisor de águas em minha vida, pois deixarei o meu pequeno Be em casa e voltarei a trabalhar. Não diferente da metade da população feminina, grande parte das mulheres, hoje, trabalham fora. Sinceramente, foi difícil me convencer pois eu que sempre valorizei o lado profissional, e nunca pensei que algum dia pudesse pensar em parar de trabalhar, passei os últimos 6 meses numa completa bolha, com os sentimentos mais maravilhosos e variados que eu poderia algum dia imaginar viver.

Como a grande maioria das mamães que voltam a trabalhar a grande dúvida que passa na nossa cabeça é onde deixar nossos pequenos, quando não estivermos em casa. Hoje eu tenho uma babá que acompanha o Bernardo há aproximadamente 1 mês, ela é super dedicada e amorosa, mas a dúvida que fica é deixar o meu pequeno bolinha em casa, onde ele tem toda a infraestrutura voltada para as necessidades dele, ou colocá-lo numa creche? O Be esta com 6 meses, quando eu olho para ele, embora hoje já com 5kg e 21cm a mais do que ele nasceu parece que vejo o meu pequeno indefeso. Em casa a rotina visa o bem estar dele, horários para brincar, tomar sol, comer, tomar banho, dormir e etc… Mas numa creche, alem de toda a infra-estrutura voltada também para o bem estar deles existe a socialização que eu acredito ser importantíssima para o desenvolvimento de uma criança.

Como meu trabalho, não fica perto de casa, terei que readaptar minha rotina, de forma que eu consiga dividir meu tempo entre o  trabalho, fazer exercícios (que eu confesso que só voltei a praticar há 3 semanas) cuidar da casa, do marido e principalmente ter tempo para ficar com o Be.

Neste primeiro momento, até por conta do clima, estamos em pleno inverno em SP, optei por mante-lo em casa com a babá, e colocando na minha cabeça que assim que o verão entrar, ele vai iniciar a vida social dele.

Desejo para todas as mamães que estão passando por isso assim como eu, que tenham FORÇA pois não é fácil se desgarrar da cria.

Bjo, bjo

** Esse é o meu pequeno bolota, Bernardo… O grande amor da minha vida ;)

012


29 jul 2013

Problemas na alimentação infantil


A

Em muitas ocasiões, os pais, com um grande desejo de que a criança esteja bem nutrida, fazem da hora de comer o momento de mais tensão na casa, com angústia, ansiedades e reprovações às condutas da criança em relação ao alimento. As crianças têm sabedoria natural segundo as suas necessidades fisiológicas.

A fome, que é a normal demanda do alimento, é diferente do apetite, que é o normal desejo de satisfazer o desejo. Assim que se come por necessidade e não por obrigação.

A conduta alimentícia necessita um guia e ninguém melhor que a mãe para valorizar este feito de grande importância no crescimento físico e emocional do filho. Como deve ser a alimentação das crianças? Ideias para despertar mais o interesse da criança pela comida e não afastá-la do prato.

- A hora da refeição deve ser agradável e necessária para a criança. Evite condicionar o castigo se não come todo o prato.

- Ajude à criança diante da percepção da comida. Sirva-lhe no prato maior a mesma quantidade de comida, de modo que perceba pouca comida dentro do seu prato.

- Pode motivá-la a colocar a mesa, deixar que ela mesma se sirva e decida e tenha autonomia sobre seus gostos alimentares.

- Sempre que puder, permita-lhe que coma com seus pais para que se aproprie aos hábitos alimentares da família, assimilando a conduta e modelos desta.

- Permitir escolher seu menu pode influenciar no êxito ou fracasso de sua alimentação. O êxito não significaria somente que os alimentos cheguem à criança, mas o desenvolvimento natural e saudável da criatura ao alimentar-se.

Não pretenda que a criança coma a mesma quantidade de alimento que você. Deixe que ela decida e coma a quantidade que necessita para satisfazer sua fome e desenvolver de forma saudável seus gostos.

Se o problema torna-se crônico e chega a criar um mal-estar emocional sem soluções na família, consulte o médico da criança. E lembre-se: cada criança é única também na alimentação, nem todas necessitam comer o mesmo.


25 jul 2013

utilizando a lousa de giz na decoração


Muitas mamães ficam super apreensivas quando seus pequenos começam a esboçar os primeiros rabiscos, mas uma maneira prática e divertida de não correr o risco de ficar com as paredes coloridas e proporcionar para eles um espaço diferenciado para que possam colocar seu lado Picasso para fora. Aqui em casa eu fiz uma parede de lousa na minha varanda e sinceramente espero que o Bernardo se contente e abuse do seu lado criativo apenas ali. Vejam abaixo outras referencias bem bacaninha de como utilizar a lousa.

Bjo, bjo

lousa 4

lousa

lousa2

lousa3

lousa5


24 jul 2013

Como evitar acidentes com os pequenos


A maioria das mamães faz o possível e o impossível para evitar que seus filhos caiam, tropecem, escorreguem, mas proteger a criança de maneira correta durante os passeios ajuda muito, a evitar acidentes graves.

Na hora de levar seu filho para aprender a andar de bicicleta na pracinha, por exemplo, ir munido de capacete e joelheira é fundamental. Os apetrechos ajudam a evitar ferimentos em casos de tombos.

Outro bom exemplo são as boias e coletes na hora de nadar no mar ou piscina. Mesmo que a criança esteja acostumada com a água, ela não deve ficar desprotegida nem por um minuto.

Alguns parquinhos, embora sejam feitos especialmente para crianças, oferecem muitos riscos. Verifique as condições dos brinquedos. A falta de manutenção pode ocasionar tombos feios se os brinquedos estiverem quebrados. É necessário que o chão esteja coberto por areia fofa com pelo menos 30 cm de profundidade, borracha sintética ou qualquer material similar que absorva o impacto, caso ocorra alguma queda. Fique atenta para que o seu filhote não esteja usando o equipamento errado para a sua faixa etária. A garotada que desafia os brinquedos adequados para os mais velhos correm maiores riscos de acidentes.

Para evitar acidentes graves, é recomendado fazer uma rápida inspeção sempre que chegar com a criança em um lugar para brincar. Cheque se o piso está molhado ou escorregadio, se existe alguma marquise ou vão por onde a criança possa cair ou se há por perto objetos pontiagudos que a criança possa se machucar. Com o treino, os olhos dos pais logo começam a detectar esses perigos.

1b

Bjo, bjo


23 jul 2013

Bugaboo Canopy


Mamães, olha só que fantástico este novo lançamento da Bugaboo, adorei a cobertura. Veja como tem um tamanho ótimo para proteger bem o bebê do sol, além de ser bem ventilada… Novo must have de carrinhos para as moms..

Bjo, bjo

Bugaboo Canopy Bugaboo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Página 40 de 246« Primeira...102030...3839404142...506070...Última »