13 jan 2015

Os benefícios do estudo de música na infância


Mamães, primeiramente gostaria de me desculpar por estas quase 3 semanas de ausência, o ano de 2014 em particular foi muito difícil e pesado para mim e minha família e me dei o direito de tirar férias, e não pensar em nada que não fosse descanso e lazer… Por isso o Blog ficou de lado, mas como é necessário voltar a vida real, os nossos posts tb voltaram com todo o gás.

Desde de dezembro Bernardo tem frequentado aula de música, fico impressionada como ele A D O R A a aula, fica prestando atenção no sons dos instrumentos, dança, toca e sai de lá numa animação só.

Li este artigo na revista Crescer e achei muito interessante, pois consigo evidenciar vários sinais no Be. Espero que aproveitem a leitura.

Bjo, bjo

1

Dar um instrumento musical na mão do seu filho ajuda a estimular o desenvolvimento neurológico dele. A constatação é de um grupo de pesquisadores da Universidade de Vermont, nos Estados Unidos. Depois de analisar tomografias de 232 crianças entre seis e 18 anos, eles perceberam que estudar música melhora as funções executivas do cérebro, responsáveis por habilidades como memória, controle da atenção, organização e planejamento do futuro.

Os especialistas constataram que o treinamento musical aumenta a espessura de uma área nobre do cérebro, o córtex, responsável também pelo controle das emoções. “O estudo dos instrumentos leva o ser humano ao nível mais complexo de concentração do cérebro, que é a atenção executiva. É preciso ter foco e disciplina para aprender a ler partituras e marcar o tempo”, explica a pesquisadora Elvira Souza Lima, especialista em neurociência e música.

Crianças que têm contato com música aprendem a ler e a escrever com mais facilidade

Escutar música antes de nascer ajuda a desenvolver o cérebro do bebê

A atividade pode começar a partir dos quatro anos, quando a criança já é capaz de fazer movimentos mais sutis com as mãos. “Esse aprendizado modifica fisicamente o cérebro, principalmente quando ocorre antes dos sete anos, e os ganhos se mantêm por toda a vida, mesmo que a criança pare de tocar o instrumento depois”, diz Elvira, frisando que o contato com a música, ainda que apenas como ouvinte, tem um grande impacto no desenvolvimento humano e prepara o cérebro para executar diferentes tipos de funções.

Então que tal estimular a iniciação musical em casa? Enquanto ajuda seu filho e se diverte com ele, você também absorve os benefícios do contato com a música, que vale para todas as idades. Veja como fazer isso no dia a dia:

- Coloque diferentes tipos de música para seu filho ouvir para aumentar o repertório dele logo cedo. Arrisque mesmo: clássica, africana, indígena, jazz, samba.

- Faça brincadeiras com sons usando objetos da casa, como panelas e baldes. Não deixa de ser um jeito de produzir música.

- Sempre que possível, separe 10 minutos do dia só para ouvir música com seu filho, sem realizar nenhuma outra atividade ao mesmo tempo. Todo mundo vai ficar mais relaxado.

- Estimule as crianças a ouvir e identificar os sons da natureza, desde os passarinhos até o barulho das folhas ao vento. Isso também vale como experiência e memória musical.

- Cantem juntos, com e sem música de fundo. O efeito de cantar é o mesmo de tocar um instrumento.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...