10 jul 2014

Diário de Bordo – Birra infantil


00b

Mamães, estou há dias para escrever este post, há quase um mês o Bernardo começou a fazer umas manhas misturadas com xilique, em público que não sei o que fazer? Há duas semanas quando estive em Brasília tanto a minha ida quanto a minha viagem de volta foram um terror. Venho me perguntador cadê aquele menino tão dócil e sapeca que tem horas que mais parece o Incrível Huk enfurecido. Hoje particularmente foi um daqueles dias, aqui em SP foi feriado então fomos passear no parque pela manhã, mal começamos a nossa caminhada começou a esfriar eu fui colocar o casco no Bernardo, dai por diante ascendeu o botão do ON, onde só depois de pelo menos uns 40 minutos, quando chegamos em casa, ele parou de chorar, gritar e fazer manha. Meu marido que até hoje nunca tinha presenciado uma destas cenas ficou até um pouco impressionado.

Esta famosa geração denominada de Y, tão esperta, e com tanto acesso a informação, tem uma atitude desta para chamar atenção ou o quê? Como mãe de primeira viagem, fico bastante preocupada, será que o Bernardo faz isso por algum erro meu?

Semana passada coincidentemente vi no Instagram uma outra mamãe que escreveu um depoimento e também está passando pelo mesmo problema seu filhote de um ano e cinco meses, também estava fazendo chilique.  Ai vejo que não é só o Bernardo que tem este tipo de atitude mas outras crianças também… e mais uma vez me questiono, será que é um erro dos pais da nossa geração, ou apenas coisa de criança e depois passa?.

Para me ajudar com esta questão amanhã terei uma consulta com um Pediatra para um bate papo mais comportamental. Tomara que ele me ajude a lidar com esta situação, porque tem horas que até saímos do sério.

Se tiverem alguma história ou comentário para ajudar, será muito bem vindo, neste momento quanto mais informação e dica melhor 😉

Bjo, bjo

Veja abaixo o artigo que eu achei que também fala sobre o assunto do site mamaes.net

‘…

Se existe coisa que todas as mamães devem ficar sabendo, é que as crianças fazem birra, sim! Ela pode acontecer em várias idades e pelos mais diferentes motivos, mas é bom contar com ela e conhecer dicas de como lidar com a mesma, para estar preparada a ultrapassar todas as fases da melhor forma.

A tendência de muitas mamães é se culparem quando seus filhos começam chorando e gritando de forma explosiva, que tiram do sério quase toda a família. Sempre surgem as perguntas: “por quê isto está acontecendo?” e “onde eu errei na educação deles?”.

Mas o mais certo é a culpa não estar na mamãe ou qualquer outra pessoa da família. As crianças fazem birra porque essa é sua forma de testar o limite dos pais, de lidar com suas próprias frustrações e muitas vezes com seus medos. E tudo porque ainda não possuem maturidade suficiente para reagir de outra maneira que não um chororô incontrolável e permanente, muitas vezes acompanhado de muitos gritos.

A pior fase parece começar perto dos 2 anos. É nesta idade que os mais pequenos começam ficando mais independentes, querendo fazer tudo sozinhos e querendo tudo na hora. E sempre que tem que enfrentar um “Não” dos pais, a reação pode não ser a melhor. Nessas alturas, alguns conselhos podem ajudar qualquer mamãe quase entrando em desespero.

A primeira dica consiste em avaliar se algo está incomodando seu filho. Tentar perceber se ele está com sono ou fome, ou mesmo está sentindo alguma dor. Mas se o choro constante teima em não desaparecer, o principal segredo é manter a calma e abusar da paciência.

Fale com seu filho em tom baixo e suave, mas de forma firme, demonstrando que quer ajudar e que para isso ele terá que contar o que se passa. É importante que você consiga que ele se acalme, e por vezes um pouco de colo é a melhor solução. Depois tente que ele perceba que todos os gritos não vão fazer você abalar suas decisões, e insista em que ele comece falando em tom de voz normal. Não esqueça que começar gritando com seu filho, só vai resultar em gritos mais prolongados.

Fazer a vontade dos mais pequenos também não é solução. Pode resolver o problema no momento, mas não irá evitar situações no futuro. A educação se constrói todos os dias e em todas as atitudes, e as crianças devem sentir que seus pais sempre são verdadeiros e são quem melhor sabe o melhor para elas.

Se você disse “Não”, isso deve ser mantido até ao fim, seja qual for a reação de seu filho. Da mesma forma, se você prometeu algo, deve sempre cumprir sua palavra, para que seus filhos não percam a confiança em você e se sintam frustrados.

E por fim, nunca esqueça de demonstrar todo seu amor, para que seus filhos entendam, que aconteça o que acontecer, você estará sempre a seu lado para ajudar e dar o carinho necessário…’

=>Vejam mais neste link  outro artigo interessante do site Justrealmoms.


22 jan 2014

O jeito errado de chamar atenção – Diário de bordo


2

Mamães, a última do Bernardo não é mole não, ontem cheguei em casa tarde e ele estava a todo vapor querendo mais do que nunca chamar a atenção. Como é difícil conseguir resolver tudo o que precisamos em apenas 24 horas, e ainda dar a atenção que gostaríamos aos nossos pequenos. como já era quase 21:00, fui direto para cozinha lanchar e o Be estava na sala com o pai. Já que ele estava ali e o pai não prestava muita atenção nele, (homens gostam de brincar 10 segundos e de preferencia com a criança quieta e eles podendo ouvir o canal de esporte) o Be começou a quebrar as coisas que estavam em cima da  mesa para chamar a atenção. Quando eu ouvi o barulho, fui correndo na sala e ele havia quebrado um cinzeiro de vidro e uma compoteira, sinceramente não sei como ele não se machucou.  É claro que diante disso ele tomou uma bela de uma bronca, e como comigo o buraco é mais embaixo ele começou a fazer ânsia de vomito. Acho que como ele ficou sem graça enquanto não chegou as vias de fato ele não sossegou, e foi aí que para finalizar a noite com chave de ouro ele acabou vomitando todo o jantar no meu pé…

Fiquei tão chateada, afinal ver seu filho vomitando por nada, só porque quer chamar a atenção é terrível. Hoje eu busquei ajuda na web e achei este texto no site babycenter que achei interessante.

aproveito para perguntar se algumas de vocês também já passaram por isso e como resolveram?

Bjo, bjo

“… A criança que provoca o vômito quando é contrariada está apresentando uma reação de defesa, mas que não deixa de ser extremamente desconfortável, inconveniente e desgastante para os pais.

Para os pais, resta respirar fundo, e, sem perder o controle da situação, demonstrar o seu descontentamento com o que aconteceu. Dá para fazer isso através da fala ou da expressão facial, ou as duas juntas. Deixe claro que aquilo que a criança está fazendo é errado. Mas evite exagerar na bronca ou no castigo.

Caso a criança persista com a manifestação de birra ou vômito provocado, os pais precisam reunir todas as suas forças para demonstrar desprezo, ou seja, não voltar sua atenção para a criança (pois é isso o que ela quer). Até a bronca já significa atenção, por isso é melhor ficar em silêncio, manter o rosto sério, e evitar até o contato visual enquanto limpa e troca a criança.

Vale lembrar que o aprendizado das crianças ocorre por repetições, e infelizmente não vai ser da primeira vez que vocês vão conseguir cortar esse tipo de comportamento (a não ser que tenham bastante sorte).

Se, depois de várias vezes, a criança perceber que os pais não dão bola para o vômito e portanto seu “objetivo” não é alcançado, ela vai acabar desistindo da provocação de vômitos. ”

http://brasil.babycenter.com/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...